quinta-feira, 29 de setembro de 2011

Personagens - Dufel

Mais uma quinta-feira está chegando ao seu fim, e hoje venho trazer aos meus 1d3 leitores o último mas não menos importante personagem principal de O Enigma da Lua. Mas antes de apresentar Dufel a vocês, gostaria de tirar uma dúvida. Se alguém ler essa introdução, ficaria muito contente se me ajudassem a escolher o subtítulo do meu primeiro livro! Estou entre "Renascimento" e "A centésima vida". Qual desses soa melhor e parece mais instigante a vocês? Apreciarei muito qualquer sugestão a respeito, e irei colocar uma enquete ao lado para votação! Mas agora, ao personagem!


Dufel

Raça: elfo (que novidade, não?)
Idade: cerca de 39 anos, em termos humanos
Altura: 1,77
Cabelos: lisos e castanhos
Olhos: azuis
Classe: guerreiro

Personalidade e histórico: Dufel nasceu e cresceu na cidade de Silena, e aprendeu com seu pai a arte da espada. Porém, ele e seu irmão mais velho, Verquis, passaram alguns anos no continente de Lontar, aventurando-se e aperfeiçoando suas respectivas habilidades. Verquis, em especial, passou alguns meses em Myriar, estudando em uma academia de magia. Lá, ele e Dufel conheceram Driali, na época uma noviça, e então Dufel apaixonou-se em silêncio pela gentil e circunspecta jovem. Contudo, na mesma época Verquis recebeu uma mensagem por meios mágicos e os dois ficaram sabendo que seu pai havia morrido, acometido por uma intensa febre. Os dois retornaram para Silena e o jovem Dufel assumiu o posto de seu pai como capitão da guarda da cidade. Anos depois, o destino trouxe Driali à Silena e ali a clériga estabeleceu moradia; no entanto, ela apaixonou-se pelo melhor amigo de Dufel, e os dois casaram-se. No ataque de bárbaros orcs que ceifou as vidas de muitas pessoas na pacata cidade, Verquis e Tahlmus pereceram, e Dufel escapou com vida por muito pouco - no entanto, a culpa pela morte do irmão e do amigo nunca o abandonou por completo, por mais que ele não tenha tido responsabilidade por elas.

Dufel é marido de Nyra, uma bela mas amarga meio-elfa, e é pai de Valenia. Ele é um homem responsável e comprometido, e se dedica muito ao dever e a seu trabalho como capitão da guarda da cidade, em parte graças as dificuldades que encontra em sua vida pessoal. Seu casamento é complicado, e ele não é muito próximo da filha, apesar de amá-la. Suas experiências negativas o fizeram um homem reservado e sério, mas seu jeito honrado e atencioso faz com que as pessoas confiem nele e busquem nele apoio e proteção. Em Silena, o capitão da guarda atua como uma espécie de "prefeito" da cidade, e Dufel e Driali são os pilares da comunidade, atuando como líderes e conselheiros. Dufel nunca deixou de amar Driali, mas honra o compromisso com sua esposa e é fiel a seus princípios.

terça-feira, 27 de setembro de 2011

1000 Visitas!!

Olá pessoal!

Hoje percebi que o blog já ultrapassou as 1000 visitas. Gostaria apenas de agradecer a todos que visitaram esse espaço, todos os comentários e visitas são na verdade um grande apoio para mim, mais do que vocês podem imaginar. Muito obrigada mesmo!

Gostaria de emprestar esse pequeno espaço para agradecer em especial ao meu marido, sem ele jamais teria divulgado meu primeiro livro e nem ao menos o teria terminado. Ao meu "farol" e melhor amigo, obrigada pela paciência de ter lido tudo o que eu escrevia, pelas sugestões e por ter escrito as cenas de batalha (vou contar um segredo, sou extremamente inepta em descrever combates, estas cenas ficaram a cargo do meu pobre amado). E por fim também devo agradecer à Angela, segunda maior responsável pelo empurrão que me fez fazer esse blog e mostrar o meu livro ao mundo com ilustrações, amizade calda de bolo de chocolate antes do RPG enfim, muito obrigada é tudo o que eu tenho a dizer.

Que venham mais 1000 visitas!

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Personagens - Driali

Olá caros visitantes e leitores! Hoje apresento mais um dos personagens de O Enigma da Lua: Driali, a alta-clériga de Silena. Espero que apreciem!


Driali

Raça: elfa
Idade: em termos humanos, Driali seria uma mulher de cerca de 38 anos (no ínicio do livro)
Altura: 1,68
Cabelos: castanhos, longos e ondulados
Olhos: castanhos
Classe: clériga

Personalidade e histórico: Driali nasceu na cidade de Myriar, a capital mais importante do continente de Lontar e uma das cidades mais antigas de toda Edrim. Sua mãe era Alastrina, a poderosa sumo-sacerdotisa dos Templos da Lua da cidade, uma mulher sábia mas também obstinada e rigorosa (seu pai morreu quando ela ainda era pequena). Driali cresceu sob uma disciplina rigorosa e sufocante, que a transformou em uma clériga excepcional e talentosa, mas também em alguém que ansiava por liberdade e sonhava em poder agir a sua própria maneira. Driali não concordava com a visão de sua mãe de que a religião da Deusa e seu conhecimento deveria ser uma dádiva oferecida apenas àqueles que estivessem aptos a se subjugar a uma vida de restrições e isolamento, no qual relacionamentos e amizades sempre deveriam estar em um segundo plano. No final de sua adolescência, Driali tomou uma importante decisão e renegou o futuro posto de sumo-sacerdotisa dos Templos da Lua e todos os privilégios aos quais tinha direito em Myriar. Com poucos pertences, ela saiu em peregrinação por Edrim contando com a companhia de seu fiel amigo e protetor, o anão Galnor. Em uma de suas viagens conheceu Silena, a cidade que se tornaria seu lar. Lá ela fixou moradia por ter se encantado com o lugar e seus habitantes, sendo que a clériga sentiu que ali finalmente tinha encontrado o que procurava. Ela se casou com um dos guerreiros da milícia da cidade, o honrado Tahlmus, e com ele teve dois filhos, Myron e Elora, antes que o marido perecesse em batalha.

Driali é uma mulher sábia, amorosa e calma, e todos da cidade a respeitam e gostam muito dela. Ela cuida do templo de Silena e atua como “médica”, apotecária, conselheira, ou seja, muitas pessoas procuram por ela para pedir ajuda, pois ela inspira bastante confiança. Ela é gentil mas também muito séria e discreta. Driali trata seus pupilos com bastante firmeza mas cuida deles como se fossem filhos. É uma pessoa apaziguadora, mas briga pelos seus valores quando acha necessário. Ela ama seus filhos e faz tudo para que eles tenham uma vida tranquila. Apesar de ser uma mãe cuidadosa, ela tentou fazer com que eles crescessem sabendo tomar as próprias decisões, para que não incorresse no mesmo erro de sua mãe.

Não percam o próximo e último personagem, Dufel!

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Origens...


Há uns dias atrás, enquanto revisava meu livro, me lembrei de algo curioso.

Sempre digo que comecei a escrever meu livro aos 15 anos. No entanto, houve uma razão para que eu começasse a inventar a história e escolher, digamos, o seu "tema". Aí está ela:


Moonlight Shadow - Maggie Reilly (com letra para a sua conveniência!)

Essa música mais velha do que eu eu conheci em uma chuvosa manhã de domingo enquanto dormia em um colchão na sala. Meus pais estavam esperando que algo passasse na TV em um canal local que estava sem programação e que tocava à exaustão o que eu assumo ser um CD da Maggie Reilly. Eu não conhecia absolutamente nada da cantora, mas adorei a música no mesmo momento. Bem, passadas essas informações um pouco inúteis, resolvi procurar com afinco que canção era aquela, lembrava que havia algo como "moonlight shadow" no refrão. O senhor google me ajudou e para facilitar, "moonlight shadow" era o nome da música de qualquer modo.

Adoro músicas que tem uma história, e quando vi a letra de Moonlight Shadow me peguei toda empolgada pensando no quanto seria legal criar algo que combinasse com a música. Eis o porquê de meu livro conter a lua como um de seus elementos principais. Eu cheguei a nomeá-lo de "A Sombra da Lua" em um primeiro momento, hehe. Mas não se assustem com a letra trágica e profética, na verdade eu não consegui fazer nada que tivesse tanta relação com a música assim. Ninguém vai levar 6 tiros de um homem em fuga, pelo menos.

Quando eu finalmente for lançar o primeiro livro e escrever o segundo, vocês, os pacientes que forem lê-lo, podem me dizer se consegui alcançar meu intento.

De qualquer maneira, o que quero dizer é que muitas vezes, ao se prestar atenção em uma música ou mesmo qualquer detalhe do dia-a-dia, podemos ter uma ideia que irá gerar frutos duradouros. Eu sempre gostei de saber como é o processo de criação de histórias, canções e coisas que eu gosto e admiro, por isso acho interessante dividir esse tipo de curiosidade.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Personagens - Valenia

Nesta tarde de quarta-feira na qual eu deveria estar terminando um enfadonho fichamento trago-vos mais uma personagem feminina de O Enigma da Lua. Espero que apreciem, esparsos leitores e visitantes!

Valenia

Raça: elfa
Idade: aproximadamente 17 anos no início da história
Altura: 1,67
Cabelos: loiros e cacheados
Olhos: azuis
Classe: barda (usa um belo alaúde)

Personalidade e histórico: Valenia nasceu em meio a um ataque de orcs a sua cidade, numa situação um tanto conturbada. Ela é filha do capitão da guarda de Silena, Dufel, e de sua esposa, Nyra. Valenia cresceu em um lar conturbado; embora fosse de certa forma protegida e até mesmo mimada e privilegiada por sua posição social, seus pais estavam sempre em conflito, e Nyra habilmente criou a filha para que esta tomasse partido de seu "lado". Tendo sido criada por um pai de certa forma ausente e por uma mulher caprichosa e ressentida, Valenia tornou-se um espelho para esta, agindo com presunção e comportando-se de forma provocativa ou mesmo agressiva. Tal fato resulta, em parte, do sentimento de confusão e culpa que a jovem sente em relação aos pais - a defesa de um e a rejeição a outro que ela ama igualmente - e da responsabilidade que sente em preencher o vazio da amarga mãe, agindo como ela gostaria para agradá-la. Embora externamente seja expansiva e até mesmo atrevida, Valenia é uma pessoa solitária, pois não consegue criar vínculos com outras pessoas e nutre ressentimento em relação a todos aqueles que possuam uma visão de mundo diferente daquele que sua mãe apresenta, como se isso significasse trair a pessoa que mais precisa dela.

Valenia é uma garota de bom coração, e assemelha-se a seu pai, Dufel, mais do que ela gosta de admitir. Porém, ela tem medo de enxergar a verdade e admitir que passou anos agindo da maneira errada, por isso age com teimosia e arrogância. Por se sentir pequena é invejosa e um pouco medrosa, mas aos poucos começa a perceber que não é essa a vida que deseja levar...

Ufa! Valenia foi uma das personagens que mais tive dificuldade em descrever. Em breve, Driali e Dufel!

segunda-feira, 19 de setembro de 2011

Personagens - Myron

Depois de Elora, vamos conhecer seu irmão, Myron, um futuro clérigo da Deusa, outro dos personagens principais de O Enigma da Lua. Espero que apreciem!


Myron

Raça: elfo
Idade: aproximadamente 19 anos no início da história
Altura: 1,77
Cabelos: pretos e ondulados, na altura dos ombros
Olhos: pretos
Classe: clérigo

Personalidade e histórico: Myron é o filho mais velho de Driali, a alta-clériga de Silena, e Tahlmus, o marido falecido desta. Apesar de ter nascido em uma época tranquila e ter conhecido o pai, Myron logo depois viu sua realidade se transformar graças ao ataque de bárbaros orcs que trouxe destruição e morte (inclusive a de seu pai) para a cidade e fez com que o pequeno garoto conhecesse a dor e o medo muito cedo. Este foi um dos motivos pelo qual o garoto resolveu seguir os passos da mãe ao crescer e se tornar um clérigo; Myron possui um senso de praticidade e uma noção muito grande daquilo que realmente é importante. Por isso é o mais sério dentre todos os seus companheiros, e não se deixa levar por distrações. Em um primeiro momento ele pode até parecer frio e distante, mas ao conhecê-lo percebe-se que ele é na verdade o oposto disso: Myron preocupa-se em cuidar de todos os que estão ao seu redor e é muito protetor e amável. Ele não hesitará em se colocar em perigo ou arriscar sua vida se isso significar proteger alguém que esteja por perto. Está sempre tentando se manter “nos eixos” porque pensa que o clérigo é aquele que tem a obrigação de tomar as decisões mais sensatas e proteger as pessoas que precisam dele. Contudo, este hábito de não pensar em si mesmo por vezes pode prejudicar o clérigo mais do que ele pode perceber...

Nos próximos dias, Valenia, Driali e Dufel vão aparecer por aqui também!

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Personagens - Elora

Olá nobres e fiéis leitores! Nesta noite venho trazer ainda outro personagem de O Enigma da Lua - subtítulo a ser decidido. Conheçam um pouco mais de Elora, a jovem elfa de Silena!

Elora

Raça: elfa
Idade: aproximadamente 17 anos (no primeiro livro)
Altura: 1,65
Cabelos: castanhos e lisos, indo até a altura da cintura
Olhos: verdes
Classe: barda (toca uma harpa e possui uma pequena flauta para emergências!)

Personalidade e histórico: Elora é uma jovem elfa nascida na cidade de Silena, alguns meses depois de um ataque de bárbaros orcs que trouxe sérios danos à cidade e sua população. Sua mãe é Driali, a alta-clériga do lugar e administradora do templo de Silena, e seu pai, Tahlmus, foi um guerreiro que pereceu antes mesmo que Elora nascesse. A jovem garota cresceu com tranquilidade e paz sob a tutela amorosa de sua mãe e o companheirismo de seu irmão mais velho, Myron. Desde pequena ela demonstrou grande amor e aptidão para a música, e Driali naturalmente a encaminhou para treinar com Meav, a mais talentosa barda de Silena e região. Elora tem uma personalidade séria, mas é bastante gentil. Ela é sensível às necessidades dos outros e geralmente se preocupa com as pessoas ao seu redor. Apesar de ser reservada, ela consegue se socializar bem, embora seja um pouco insegura. Sua seriedade não a impede de agir com afetuosidade, principalmente em relação à seus entes queridos. Seus amigos mais próximos sabem que sua expressão doce nada tem a ver com ingenuidade. Uma curiosidade importante sobre Elora é que ela tem uma marca de nascença incomum nas costas, um pouco abaixo de seu ombro direito: uma pequena lua crescente, o símbolo da Deusa, bastante escurecido. Esta marca sempre dói quando algo ruim está para acontecer ou quando Elora encontra-se bastante tensa. Ela sempre usa vestimentas que escondam esta marca, sob a orientação de sua mãe.

Em breve, Myron e Valenia (e suas versões desenhadas e finalizadas!) estarão por aqui também!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

Novidades

Olá, esparsos leitores! Apesar de o blog andar parado, estamos trabalhando aqui no mundo real para aprontar o livro o mais brevemente possível. Hoje venho contar uma novidade: minha amiga e talentosa ilustradora Angela, além de estar desenhando os personagens do livro, também está ilustrando os capítulos com belas imagens! Para vocês terem uma noção de como as coisas vão, aqui vai o esboço de uma ilustração que faz parte do prólogo (ainda não leu? Clica aqui!):



Logo, logo, mais novidades!

quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Personagens - Laucian

Agora que já disponibilizei o prólogo desta história, acho que é interessante falar um pouco sobre os personagens. Não revelarei muitos elementos que façam parte do enredo e que sejam importantes para não estragar a surpresa que os possíveis 1d4 leitores possam ter. Isso pode deixar as descrições incrivelmente chatas, mas, é um risco que devo correr. Espero que estas considerações possam fazê-los um pouco curiosos, esparsos leitores de meu blog! Aqui vamos então para um dos personagens centrais de O Enigma da Lua: Laucian (já que vocês já conhecem um pouco da história de Elora).


Laucian


















Raça: meio-elfo
Idade: aproximadamente 17 anos (no primeiro livro)
Altura: 1,78
Cabelos e olhos: castanhos (dê uma olhada no rapazinho que está ali em cima)
Classe: ranger

Personalidade e histórico: Laucian é um meio-elfo nascido em Myriar, uma das principais e mais velhas cidades de Edrim. Seu pai era Galder, um imponente humano da Ordem dos Cavaleiros Brancos de Myriar e sua mãe era Tathiela, uma elfa feiticeira poderosa. Por ser em tese estéril, Tathiela encheu-se de alegria ao saber de sua gravidez, que chamou a atenção de Alastrina, a sumo-sacerdotisa dos Templos da Lua, principal complexo religioso dedicado a Deusa. Em um violento e repentino ataque das forças de Rodrom, o continente maldito de Edrim, a Myriar (apenas três meses após o nascimento do pequeno meio-elfo) Galder foi morto e Tathiela fugiu com o filho para sua cidade natal, Silena, com a ajuda de Alastrina, que se entregou as forças de Rodrom para conter o ataque. Exaurida pela tristeza e por ter utilizado seus poderes mágicos de forma muito intensa, Tathiela entrega o filho a Clahel, sua irmã, e une-se ao marido em seu destino.

Embora tenha protagonizado um nascimento trágico, Laucian cresceu em paz. Clahel o trata como filho e ele a enxerga como mãe, embora saiba que seus pais verdadeiros estão mortos. Laucian é um rapaz tranquilo, que não se aborrece facilmente. Age sempre com naturalidade e sem dissimulação, tratando todos bem; é generoso e tem um enorme coração. Ele tem facilidade para fazer amigos e gosta muito deles, sendo bem leal e dedicado às pessoas que aprecia. No entanto, em situações de tensão, ele costuma ser impulsivo e agir por instinto. Em combates e quando vê pessoas queridas em perigo, ele costuma dar vazão à fúria ao invés de ser cauteloso. Ele é o melhor amigo de Elora e os dois se conhecem desde muito pequenos.

Bem, isso é tudo por enquanto!