quarta-feira, 30 de novembro de 2011

Trilha Sonora - A Cerimônia de Iniciação - parte IV


Por fim chegamos a última parte do capítulo 5 que será ilustrada musicalmente. De fato é melhor não revelar muitos detalhes para não estragar a surpresa de quem ainda não leu o livro ou mesmo quem ainda não chegou a esse trecho. Mesmo assim, vamos lá!

Elora pela primeira vez adentrou uma dimensão espiritual (essa "habilidade" dela será melhor explicada no segundo livro!), na qual teve vislumbres de fatos que são desconhecidos para ela (mas que também serão explicitados no segundo livro). No meio do caminho, ela é guiada por uma voz pacífica e feminina, que, quando questionada por Elora sobre sua origem, afirma ser a mãe da menina. E então Elora adentra a barreira que separa o mundo dos vivos e dos mortos e usa sua voz para impedir que algo aconteça...


12 o'clock - Vangelis

Já postei essa música no Cancioneiro umas três vezes, por gostar muito dela. É misteriosa, bonita, e acho que passa bem o "clima" de uma dimensão espiritual. Ainda mais porque a Deusa fala com a Elora, e a voz feminina que aparece a partir do 1:46 pode representar esse contato e também o canto de Elora no final da cena. Enfim, gosto tanto dessa canção que poderia pensar em vários momentos para ela!

E assim temos o fim das trilhas sonoras do capítulo 5. Faltam apenas mais dois, espero que gostem!

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Trilha Sonora - A Cerimônia de Iniciação - parte III

Saudações, nobres leitores! Continuando com a série Trilhas Sonoras, hoje temos uma cena bastante dramática. Confesso que um dos meus objetivos com esses posts é providenciar a vocês uma "coloração" a mais na leitura do livro e também instigar um pouco a curiosidade daqueles que ainda não leram. Ou mesmo apresentar um pouco o estilo da história para que aqueles que aqui entram saberem se se identificam ou não com a minha narrativa =).

Acho que o lindo desenho da Angela já diz bastante sobre a cena que eu quero ilustrar musicalmente hoje:

"Eu vou cuidar de você...", por Angela Takagui
Spoilers, spoilers, mas mesmo assim garanto que o capítulo reserva surpresas além desse acontecimento! Dufel travou um difícil combate para salvar sua amada e sua filha. Driali, tendo usado uma magia muito poderosa para ajudá-lo na luta, está com suas forças exauridas e desespera-se ao perceber que não está conseguindo curar o amigo...


All of Them - Hans Zimmer

Contudo, talvez a ajuda venha de onde menos se espera...

sábado, 26 de novembro de 2011

Trilha Sonora - A Cerimônia de Iniciação - parte II


Saudações, nobres leitores! Partindo para mais um post de trilhas sonoras, hoje teremos a segunda (mas não última!) parte do capítulo 5.

Logo após o ritual que faz parte da Cerimônia, há uma festa na praça, e, obviamente, música e dança! E assim que ouvi a canção abaixo, não pude deixar de relacioná-la a esse momento na mesma hora:


Kingdom Dance - Alan Menken

A partir do 1:14, ela me lembra a cena em que os quatro jovens estão dançando, Elora com o irmão e e Valenia com Laucian. Infelizmente os garotos não são muito bons nisso, e as duas meninas desistem e acabam apenas rodando com eles rapidamente de mãos dadas (o que não é um passo de dança mas é muito divertido, hehe). Um momento de descontração antes do que está por vir...


Asturias - David Garret

De repente, algo dá errado e Laucian e Myron estão fugindo com Elora inconsciente, desviando das flechadas dos elfos negros, e Dufel está cavalgando na velocidade da luz para evitar que algo muito ruim aconteça... e "Asturias" toca na minha cabeça =). Gosto muito dessa canção porque ela dá uma sensação de urgência mas também faz a adrenalina subir! Uma perfeita música de bardos para animar um combate, posso dizer...

É isso, espero que gostem!

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Trilha Sonora - A Cerimônia de Iniciação - parte I

Se para o último capítulo eu tive dificuldade em imaginar uma trilha sonora, posso dizer que para esse me vem um monte de canções na cabeça! No entanto, vou colocar apenas algumas aqui, e em partes, para que vocês não fiquem tão enjoados, hehehe...

Bem, o capítulo cinco também é um ponto de tensão no livro, no entanto, isso acontece apenas no final. No início, temos a Cerimônia de Iniciação dos jovens, que é praticamente uma formatura na qual eles recebem os "títulos" de suas respectivas carreiras, uma festa e um ritual ao mesmo tempo (não se preocupem, não é uma formatura de high school. Nada de rainhas do baile e garotas brigando pelo rapaz mais bonito *_*, eu já não tinha mais quinze anos quando escrevi essa parte =D).

Há um momento em que Valenia e Elora estão atrás do palco onde irão cantar para a cerimônia, observando a movimentação e conversando. Em um dado momento, a marca de nascença de Elora começa a doer novamente, o que nunca é um bom sinal. Para tal momento, esta canção me vem à cabeça:


The feast at the House of Capulet - Nino Rota

Posso imaginar toda a agitação da festa se formando na praça da cidade enquanto Elora e Valenia observam tudo e Elora procura seu irmão e seu amigo com os olhos. Aos 1:24 ela os avista, mas, de repente, a marca dói. Tensão e ternura no final da mesma música. Vou ressuscitar Nino Rota para trabalhar junto com a Loreena caso um dia Hollywood faça um filme do meu livro (brincadeira!).

Logo depois, Valenia e Elora começam a cantar. Embora a canção que eu vou mostrar não seja um dueto, eu sempre imaginei ela nesse momento:


The Voice - Celtic Woman (Lisa Kelly).

Acho que essa canção combina muito com o momento, parece-me até um discurso da Deusa =). Além de ser uma melodia impactante e bela!

Espero que gostem!

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

Trilha Sonora - O verdadeiro medo

Saudações, nobres leitores! Hoje venho trazer mais uma trilha sonora para animar suas leituras. Para falar a verdade, eu acho o capítulo 4 uma colcha de retalhos, não sei se gosto muito dele, hehehe, mas ele foi necessário para que eu explicasse algumas coisas e para que algumas particularidades em relação a certos personagens fossem entendidas. No entanto, eu digo que este capítulo se parece com uma colcha de retalhos porque ele tem uma sucessão de pequenos acontecimentos, diálogos e cenas que me deixaram confusa na hora de achar uma trilha sonora para ele =). No entanto, a primeira cena do capítulo, na qual Driali e Dufel encontram os filhos e seus amigos feridos e inconscientes na Gruta das Estrelas, sempre me lembrou um pouco essa melodia:


Departure - Rurouni Kenshin OST (eu amo esse anime e as músicas dele!)

É certo que a cena é menor do que a música em si, mas se pensarmos na sensação de medo (eis o porquê do nome do capítulo) que cada um sentiu com a possibilidade de morte de seus entes queridos e também com a visão de um elfo negro tão perto de Silena, acredito que a melodia seja adequada, sendo que a parte em piano dá até margem para imaginarmos a reflexão de Driali enquanto reza sozinha em seu templo. 

E para várias outras cenas do capítulo, temos uma interessante versão dessa mesma melodia:


Departure - Noriyuki Asakura 

Posso imaginar Dufel e Driali conversando enquanto velam o sono de seus filhos (e Driali descobrindo certas coisas que ela preferiu ignorar ao longo dos anos...), ou mesmo Dufel conversando com a filha no final do capítulo. Enfim, como eu disse, várias pequenas cenas compõem esta capítulo. Há partes mais felizes nele, mas vou deixar as canções mais alegres para outros momentos!

Espero que gostem! (Esse capítulo não tem ilustração, eu não consegui definir uma cena para ele!)

domingo, 20 de novembro de 2011

Trilha Sonora - O Teste

Myron protege Valenia, por Angela Takagui (spoiler, eu sei, mas não resisti!)
Aqui estamos para mais um post de trilha sonora! E esta diz respeito ao capítulo 4, no qual nós temos a primeira batalha do livro e também o primeiro momento de maior tensão. Também é o capítulo no qual encontramos os quatro protagonistas unidos, trabalhando juntos para conseguirem realizar o teste final que os graduará em uma respectiva "carreira", ou classe, como nós rpgistas estamos acostumados a dizer. Assim, temos duas futuras bardas, Elora e Valenia, um futuro ranger, Laucian, e um futuro clérigo, Myron, trabalhando em conjunto.

Muitas coisas acontecem ao longo do capítulo, mas ao final é que se encontra uma complicação que irá colocar os jovens em situação de combate. Acredito que este seja um momento importante pois marca a primeira aproximação dos quatro com algo provindo de Rodrom, o continente maldito de Edrim, onde há muito tempo uma batalha de grandes proporções foi travada trazendo consequências que atingirão a vida de cada um deles, por motivos que serão revelados ao longo da história!

Sendo assim, penso que a música para este momento deva ser uma que caracterize não só a batalha mas também o "clima" de Rodrom e seus habitantes. A canção escolhida vem de uma fonte inesperada, mas acredito que seja bastante adequada...


Fire - Hans Zimmer (Trilha Sonora Anjos e Demônios)

Acho que essa canção passa uma grande tensão e também um certo medo. Na introdução imagino os quatro entrando na caverna enquanto Elora sente seu pavor crescer e sua marca de nascença doer sem um motivo concreto ou aparente. A partir do 1:50 a tensão começa a crescer e no 2:20 posso ver claramente os 4 jovens finalmente descobrindo os motivos de seu medo quando um corpo morto cai no meio deles... segundos depois, ao combate!

Estava tentando resistir em colocar a imagem deste capítulo aqui, mas ela é uma das minhas favoritas, então, infelizmente este post conterá mais spoilers do que deveria, hehehe!

Espero que apreciem a trilha sonora de hoje!

sábado, 19 de novembro de 2011

Lançar seu livro vale a pena...

Não se esconda mais!!
Olá meus nobres 1d4 leitores! Interrompo a programação costumeira de trilhas sonoras para um post especial. Primeiramente queria agradecer àqueles que compraram, ganharam =), se interessaram pelo livro, comentaram no blog e também aos possíveis visitantes anônimos que eu nem ao menos sei que passam por aqui.

Digo tudo isso com o intuito de animar possíveis escritores iniciantes como eu que passam por aqui. Por anos eu tive muito medo de tomar qualquer iniciativa em relação ao meu livro, eu o escondia nas sombras literalmente, hahaha, como se ele fosse quase um motivo de vergonha. Na verdade era. Eu não achava que alguém se interessaria por ele. Quando meu marido, então namorado, dizia que eu tinha escrito um livro para nossos amigos eu geralmente tentava mudar de assunto e falava que não estava pronto (e de fato ainda não estava).

De repente tive uma síncope, botei-me a escrever e escrever e lá estava o livro, pronto, terminado, esperando ainda uma continuação que certamente sairia se eu me propusesse a fazê-la. Marido que é um anjo que Deus me deu e leu todas as versões do meu livro com muito carinho dizia que ele era bacana; mas eu jamais acreditava na palavra dele, falava: "amor, você diz isso porque é meu marido/noivo/namorado".

E ficava sempre nisso, até que um dia eu e o Matheus estávamos conversando com a Angela, isso mesmo, a FANTASTIQUE ilustradora do livro, e com o Thales, marido dela, e lembro que eles disseram, "escreveu um livro, cadê que não mostra pra gente?". Sei lá, na hora me deu uma coragem, talvez por eu ter percebido que o interesse era genuíno, e não aquele "que legal, uma hora mostra pra gente... mas vocês viram (insira assunto aleatório)". O Matheus meu marido me deu a ideia de fazer uma proposta indecente para a Angela e assim começaram a nascer os personagens em ilustrações, e eu vi um sonho meu sendo realizado e a Angela vai para o céu se depender de toda a alegria que ela me proporcionou por isso. E eu vi a coragem aumentando, a vontade de dividir minha história crescendo, e de repente me vi fazendo um blog, que ficou inativo por algum tempinho.

Daí que comecei a postar uma coisinha ou outra e vieram pessoas interessadas, pessoas que eu nem conhecia ou que conhecia via blog da Astreya e que também foram me dando ânimo. Como eu disse no agradecimento no início do livro a cada comentarista, por vezes as pessoas que estão longe e que nunca vimos fazem mais diferença do que um monte de gente que está por perto. A Angela leu o livro sendo minha segunda leitora e novamente fazendo algo que me deixou extremamente feliz e grata =), e quando disse que a história era ao menos legível (brincadeira, ela elogiou, sou eu que deturpo as palavras!), eu novamente senti mais um pouquinho de coragem.

A cada postagem me sentia um pouco mais encorajada, e pá-pum, sem mais nem menos fomos fazendo as coisas, o André diagramou o livro e postou na loja da redbox num susto. Naquele dia senti um medo danado, uma insegurança que me é muito característica, mas também fiquei me sentindo feliz (apesar de ter certeza de que ninguém o compraria). E vieram os primeiros pedidos (muito obrigada Amanda e Fábio) e algo que jamais imaginava ser possível há meses atrás se realizou.

Estou sendo extremamente verborrágica apenas para dizer que, há 1 ano atrás, eu ficava simplesmente paralisada de agonia só de pensar em mostrar meu livro a alguém que não fosse meu marido. Imagino que eu não seja a única pessoa a ter vergonha de algo que fez. E agora, por mais modestas que sejam minhas realizações em relação a ele, essa experiência foi muito, muito mais gratificante do que eu jamais pude imaginar que seria. Sinto-me feliz por ter feito algo que por tanto tempo foi apenas um sonho, e por ter vencido um pouco do medo que muitas vezes me prejudica em outras áreas que não esta (e isso só foi possível graças a todo o apoio que citei acima). E mesmo que o livro seja lido apenas por uma pessoa com muita paciência, tudo já terá valido a pena (mesmo que essa pessoa odeie, pelo menos eu lancei, hehehe!).

Por isso digo: lançar seu livro, seja por quais meios forem, vale a pena. Parece clichê, mas aquele negócio de correr atrás dos sonhos até que faz sentido...

Abraços a todos!

Liége

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Trilha Sonora - As crianças crescem - parte II

As crianças crescem, por Angela Takagui
Saudações, nobres leitores! Espero que a paciência não se tenha esgotado de seus corações, pois aqui estamos hoje para mais uma sessão de trilha sonora! \o/.

A cena de hoje diz respeito ao fim do terceiro capítulo, no qual temos uma celebração à Deusa, o ritual da lua cheia. Eis aqui a pequena descrição presente no livro:

"As mulheres e garotas de todas as idades se uniam em círculo e entoavam cânticos à Deusa. Os cânticos começavam lentos, e seu ritmo aumentava à medida que as estrofes passavam. Acompanhando-os, as mulheres dançavam, e parecia, depois de algum tempo, que outra voz se unia às delas, uma voz suave e misteriosa. A maioria das clérigas acreditava que era a voz da própria Deusa, mas Driali sempre achara, secretamente, que a voz era apenas a junção da fé e da alegria de todas, personificada. De qualquer maneira, Driali sabia que a Deusa as abençoava, pois a neblina iluminada que as circundava ao término do ritual trazia paz e conforto ao coração de todas".

Nunca consegui encontrar uma canção plenamente adequada para este ritual, que fosse exatamente aquilo que eu descrevo (algo que aumenta de velocidade com o tempo), mas sempre pensei nessa canção (fazendo de conta que o canto gregoriano é feito por mulheres apenas =). Esta canção pode não aumentar muito em sua velocidade, mas aumenta em sua intensidade e é direcionado a uma deusa lua também!


Loreena Mckennit - The mystic's dream

Logo após esse ritual, segue-se uma pequena confraternização na qual os personagens conversam sobre o teste que farão para se "graduarem" em suas respectivas carreiras. Em Silena existem espécies de "academia", onde os jovens treinam certas habilidades por anos até serem considerados membros de uma determinada "classe" ou profissão, como bardos, guerreiros, clérigos, rangers... a no final do treinamento há um teste em uma floresta próxima da cidade. Uma surpresa inesperada aguarda os personagens em tal teste, mas... isso fica para o próximo post!

Enquanto eles conversam, no entanto, uma boa música de acompanhamento (imagine a cena no desenho do início do post!):


Brian Boru's march - Loreena Mckennitt

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Trilha Sonora - As crianças crescem - parte I

Esse capítulo tem duas partes distintas. Uma que é praticamente uma introdução à vida dos personagens e outra na qual nós temos um festival religioso que acontece em Silena. É um capítulo que eu considero introdutório, que pula da infância dos personagens para sua adolescência (e posso dizer começo da vida adulta, ainda mais em uma ambientação medieval!) mostrando um pouco de suas personalidades e do que eles fazem.

Na primeira cena temos a Elora conversando com seu irmão e indo para casa com ele, lamentando a falta de seu amigo meio-elfo que foi embora do local onde ela treina para ser uma barda sem esperá-la. Logo depois Elora está treinando com sua harpa em casa e recebe a visita de Laucian. Eu posso ouvir duas melodias suaves claramente na minha cabeça, hehehe:


Romeo - Nino Rota


Juliet - Nino Rota

Elora (rascunho), por Angela Takagui
Acho a primeira canção encantadora, posso imaginar com perfeição os dois irmãos indo para casa caminhando enquanto Elora divide com Myron sua insegurança em relação à carreira de barda e sua voz. Além disso, é uma melodia delicada, combinando com a "apresentação" dos dois jovens que agora cresceram e se tornaram uma moça e um rapaz =). A segunda canção me faz imaginar Elora treinando com a harpa em sua casa - embora eu ache que a música seja tocada com um alaúde - e a partir do 1:03 o coração dela saltitando ao ouvir as batidas de seu amigo Laucian na porta (adolescência...).

Novamente meu amor por trilhas sonoras antigas impera, essa de Nino Rota para o filme de 1968 de Romeu e Julieta é uma trilha que amo desde pequena e jamais me enjoo de escutar. Acho impressionante a delicadeza e a forma como as canções conseguem capturar a suavidade dos personagens e acho que combina bastante com os momentos que descrevi.

Imagino que essas músicas e cenas delicadas estejam afastando as possibilidades de uma grande fatia do público masculino se interessar pelo meu livro, hahaha, mas prometo que nos capítulos vindouros teremos mais ação e canções mais impactantes.

domingo, 13 de novembro de 2011

Trilha Sonora - O meio-elfo

Elora encontra Tathiela e Laucian, por Angela Takagui
Essa trilha sonora diz muito mais respeito a apenas alguns momentos do segundo capítulo, mas eu sempre imaginei que o encontro da pequena Elora com o Laucian seria um momento muito especial, por tudo o que eles representam um para outro - ainda que nenhum dos dois, naquele exato momento, saiba disso.

Além disso, nesse capítulo temos a Tathiela explicando para Driali como foi o nascimento de seu filho e tudo o que se deu após isso. Ainda que o capítulo tenha alguns momentos tristes, sempre pensei que ele era muito mais sobre as duas crianças e o encanto da Elora ao conhecer seu futuro amigo. Inocência, beleza e o início de uma história importante. E daí sempre me vinha essa melodia na cabeça:


Star of Bethlehem/Adoration of the magi - Miklos Rozsa

Eu adoro trilhas sonoras antigas, culpa do meu pai que sempre assistia esses filmes e ficava tocando seus bolachões na vitrola, para meu deleite infantil. Essa canção faz parte do filme Ben Hur, certamente mais velho do que eu, mas é uma das minhas melodias favoritas de qualquer trilha. E é uma das músicas que adorava escutar enquanto escrevia. Isso sempre me ajuda a focalizar o "clima" no qual eu quero deixar a história, não sei se sempre consigo, mas ao menos tento. Quem dera poder transformar em palavras as sensações que estas canções me trazem!

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Trilha Sonora - Nascimento de Elora

Eu sou uma amante da música, isso não é segredo para ninguém que me conhece. Minha mãe disse que, bem antes de falar, eu cantei. Minha vida tem trilha sonora (que toca na minha cabeça) e eu nunca separei músicas e histórias. Para mim elas andam intimamente juntas, e seja num filme ou num livro, a música sempre me pareceu um personagem muito importante de qualquer narrativa. Por isso mesmo, sempre quis postar aqui no blog as músicas que me acompanhavam enquanto eu escrevia certas cenas. Sei que algumas pessoas já leram ou estão lendo (alegria!) o livro, então, quem sabe, isso tornará a história um pouco mais colorida, não? A primeira canção diz respeito ao nascimento da Elora, uma das personagens principais do livro. Para isso, temos até uma imagem feita lindamente pela Angela:

Nascimento de Elora - Angela Takagui
  E abaixo, a música que eu imagino para esse momento:


Suantrai - tive que mudar o vídeo porque a querida EMI fica bloqueando os vídeos do youtube com essa canção.

Afinal, que música melhor para um filho recem-náscido do que uma canção de ninar? Ainda mais quando uma coisa muito especial vai acontecer logo depois... =) Ler o prólogo com essa música torna o momento bem mais bacana!

IMPORTANTE: aos que estiverem lendo esse post, a loja da redbox continua com problemas. Se alguém estiver interessado em comprar o livro mas não estiver conseguindo, estou vendendo o PDF diretamente também, graças a esse inconveniente. Basta me mandar um e-mail: astreya.bhael@gmail.com