quinta-feira, 19 de janeiro de 2012

Personagens - Galnor

Olá pessoal! Finalmente voltei ao blog e dessa vez cumprindo a promessa de apresentar o Galnor para vocês! Então vamos para com a enrolação e vamos lá!

Galnor

Raça: Anão
Idade: 110 anos
Altura: 1,50
Cabelos e barba: castanhos, já grisalhos
Olhos: castanhos
Classe: guerreiro

Histórico e personalidade: Galnor é uma anão nascido nas montanhas Kretton, uma cadeia montanhosa do continente de Lontar, relativamente próxima da cidade de Myriar. Galnor começou a ser treinado por seu pai, comandante das tropas de seu clã, em uma idade tenra, e logo destacou-se como um excelente guerreiro. Quando atingiu sua maturidade, Galnor ficou noivo de uma anã curandeira, Olívia. Antes que os dois pudessem se casar, no entanto, Olívia desapareceu misteriosamente enquanto auxiliava um batalhão de anões em combate. Galnor nunca deixou de procurá-la e isso o motivou a sair de Kretton. Depois de muitas jornadas em vão, Galnor voltou-se para Myriar para tentar buscar a ajuda de magos adivinhos ou clérigos, por mais que não simpatizasse com magia. Nos Templos da Lua, ao invés de receber ajuda, teve uma proposta: naquela época suas habilidades já eram conhecidas por viajantes que tiveram sua ajuda na proteção de caravanas e mercadorias, e Alastrina, a sumo-sacerdotisa, buscava um guarda-costas para sua filha, Laessara, por três meses. Em troca, Alastrina tentaria rastrear Olívia entrando em comunhão com a Deusa. Galnor aceitou e então acompanhou Laessara em viagem até uma cidade próxima, juntamente a um mago de Silena que treinava em Myriar, Verquis, e seu irmão, um guerreiro élfico chamado Dufel. A missão consistia em ajudar a cidade contra goblins e alguns orcs que praticavam raptos. Lá, eles descobriram indícios da presença de Rodrom começando a ressurgir. Ao retornarem para Myriar, Alastrina revelou a Galnor que Olívia estava morta, e que de nada adiantaria procurar por ela. Galnor pediu que ela lhe dissesse o local onde poderia encontrar o corpo da noiva, e Alastrina disse que a Deusa tinha apenas lhe revelado que a anã não estava mais viva. Desolado, o anão continuou a cumprir sua promessa e se afeiçoou a Laessara ao longo dos meses. Acabou por não partir mesmo depois do tempo acordado, e cinco anos depois ainda estava a seu lado, quando a ajudou a fugir de Myriar e adotar o nome de Driali. Os dois chegaram em Silena e foram recebidos por Verquis e Dufel.
Galnor tornou-se um viajante, nunca mais querendo retornar para casa e sempre a procura de Olívia, a quem ele ainda espera encontrar, mesmo sabendo que ela está morta. Ele esteve presente na guerra de Myriar que dizimou a Ordem dos Cavaleiros Brancos, e é um guerreiro de muitas batalhas. Apesar de tudo, Galnor não se tornou um homem amargo. A memória de sua compassiva e gentil noiva o faz querer ser bom e grato para que ele possa um dia acompanha-la no pós-vida. Galnor não possui nenhum tipo de tolerância com criaturas malignas e não hesita em rachar seus crânios com seu machado. É um exímio guerreiro e um frio combatente, mas acaba por ser uma figura paternal com aqueles a quem se afeiçoa. O tempo o transformou em alguém paciente mas também rígido, e quando se vê protegendo quatro jovens de Silena, sente que sua vida finalmente voltou a possuir um objetivo maior.

5 comentários:

  1. Gostei muito da história!

    Um ótimo histórico e um ótimo desenho para um ótimo personagem!

    ResponderExcluir
  2. Que legal a história do Galnor!!! Gosto mais dele depois de saber o quanto ele é bom e o que teve que passar por todo esse tempo, pobrezinho! É um personagem que dá vontade de abraçar, hahaha

    ResponderExcluir
  3. Ficou realmente muito bom! Parabéns Liége e Angela mais uma vez!

    ResponderExcluir
  4. TI FOOOOOOOOOOOFO !!!!! ^^

    Parabéns, meninas! A história dele ficou muito legal e original, Liege. Parabéns!

    ResponderExcluir
  5. Que bom que vocês gostaram, pessoal! Fico muito feliz! Eu tentei fazer uma história bacana para o Galnor, e ele terá muitas surpresas no segundo livro...!

    ResponderExcluir