quinta-feira, 6 de junho de 2013

Um sorriso secreto

Dia 06 de junho é sempre um dia especial para mim. Não só porque é aniversário do Odin/Matheus/marido,  mas porque também é um dia que marca fases da minha própria vida. Conheci Odin quando ele tinha 23 anos. Hoje, ele faz 33. Faz 10 anos, praticamente, que o vi pela primeira vez.

Quando conheci aquele que seria, afinal, meu amor para toda a vida, ele era do tipo de pessoa que não sorria muito (em comparação ao resto das pessoas que conheço). Acho que falava menos ainda. Bastante fechado, mas nunca mal educado. Gentil. Muito gentil, e, característica principal que notei no primeiro dia em que nos falamos: paciência, prestatividade. E de forma muito natural. Logo nesse início, percebi o quanto havia de especial ali, embora só tenha me dado conta disso depois.

"Odin" continua sorrindo pouco, falando pouco, e ouvindo muito. Mas eu, que vivo todos os dias com ele, tenho a oportunidade de ouvir bastante sua voz e de ver vários de seus sorrisos. 

Um sorriso em particular me parece especial. Parece que é dirigido a mim somente. Um sorriso secreto, por assim dizer. Um que ele dá mais com os olhos do que com os lábios.

Eu tenho trilhas sonoras para minha vida. Tem sempre uma música tocando na minha cabeça, sempre. E elas são de todos os tipos. É uma mistureba de estilos e coisas que conheci durante toda a minha vida. Faz uns dias que uma música tem voltado a minha mente, vinda diretamente da minha (pré)adolescência. Lembrei dela durante um desses sorrisos. Não é nem muito do meu estilo favorito, mas é uma dessas trilhas sonoras inusitadas, porque a música serve ao momento, à inspiração. E a letra não poderia ter mais a cara do meu amado, essa pessoa de sorriso discreto, de poucas palavras, mas de um amor estupidamente imenso em seu coração. Depois de dez anos, ele continua a me surpreender e a me ensinar, porque meu marido não é só uma pessoa com quem divido um teto, e sim um companheiro de alma.


(Semisonic também tinha a encantadora "Closing Time", que eu ainda adoro).

"I know there's something sacred and free reserved, and received by me only".

Aproveitando, digo um feliz dia dos namorados adiantado por aqui também :).

8 comentários:

  1. Eu amoooo essa música! Adorei a declaração. Super fofo e romântico! <3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa música é uma graça mesmo, e a letra é tão querida... Semisonic tinha umas musiquinhas muito simpáticas. Eu gostava dessas bandas tranquilinhas dos anos 90, outra bacana é New Radicals, eu adorava Someday we'll know, que também marcou bastante a época em que eu conheci o Matheus.

      Bom, já que eu gosto de escrever, não tem jeito melhor de fazer uma declaração, né? Escrevendo :)

      Excluir
  2. Nossa... estou muito envergonhado. E emocionado também...

    Você é a melhor companheira que alguém poderia desejar, e me sinto muito feliz e honrado por poder chamá-la de esposa. Faz mesmo cerca de 10 anos desde o primeiro dia em que nos vimos, e neste tempo eu aprendi e continuo aprendendo muito com você.

    Muito obrigado pelo carinho, minha amada esposa. Você é aquilo que tenho de mais precioso nesta existência, e sempre farei tudo para merecer ter ao lado uma pessoa tão especial como você.

    Te amo muito, minha linda escritora.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Querido, não há do que se envergonhar. A honra e a alegria de poder ter ao meu lado uma pessoa que me faz tão feliz é minha. Você é muito especial, e eu fico muito feliz de poder conhecer todos os seus lados, todos os seus sorrisos, os seus olhares... você também é aquilo que tenho de mais precioso na minha vida. Também te amo muito. ♥

      Excluir
  3. "This is a love of a lifetime... It´s like clear, rushing water (...)?The nightingales are singing in my soul". (Sally Oldfield).


    Parabéns, Liège e Matheus, o amor que vocês têm é muito bonito e esse grau de parceria é muito raro. Continuem sempre juntos e sejam muito felizes, é meu desejo de coração.

    E, olhem, desejo de contador de histórias é forte à beça. :)

    ResponderExcluir
  4. Ana, muito obrigada pelo seu comentário, foi de aquecer o coração :´). Pode ter certeza que nós dois desejamos a você tudo de bom, e toda a felicidade do mundo. Ah, e desejo de contador de histórias deve ser o mais forte do mundo!

    (Ai, adorei a menção musical ♥).

    ResponderExcluir
  5. Amanda Silversong9 de junho de 2013 15:02

    SNIFF, SNIFF !! Meu, deus, vou desidratar de tanto chorar!!! VOCÊS DOIS SÃO MUITO FOFOS!!!!! ^^

    Que coisa mais linda que você escreveu, Liége, e que coisa mais meiga que o Matheus te respondeu. Eu tenho certeza que vocês são almas gêmeas, aqueles casais que se encontram e que ficam juntos para todo o sempre. Meu noivo e eu temos um relacionamento bem parecido com o de vocês, e quando mostrei este post para ele, ele foi muito fofo e me disse " É, pandinha (pandinha é meu apelido por causa da minha nova personagem no WoW), fico muito contente em ver que tem gente no mundo que pensa como nós. Dá uma sensação boa de que não somos dois estranhos no mundo!"

    Li e Matheus, do fundo do meu coração desejo tudo de bom para vocês dois, e espero que mais gente siga o exemplo de vocês e construa relacionamentos tão fofos e meigos assim.

    Ps: LOVE POWER RUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUUULES !!!!!!! ^^

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. LOVE POWER RUUUUULES!!!

      Amanda, muito obrigada pelas palavras carinhosas. Agora quem está emocionada sou eu. Você deve saber o quanto muitas vezes as pessoas menosprezam esse tipo de coisa e sentimento (aposto que você e seu noivo já passaram por situações ruins de julgamento e outras coisas, de gente que, sinceramente, não tem o que fazer).

      Depois de dez anos, continuo pensando que gostaria muito que as pessoas buscassem entender que demonstrar amor não é ridículo, que estar em um relacionamento e amar seu companheiro/companheira de verdade não é sinônimo de submissão, que as escolhas que as duas partes (se não forem as duas partes também não dá) fazem nesses casos não são renúncias a uma individualidade, e sim a construção de uma vida a dois, que não falar de sexo a torto e a direito não significa que você é uma freira retraída e puritana, e sim que você dá uma importância sagrada a um ato que é a maior entrega que pode existir, e que não é material de piada chula (na minha concepção)... enfim...

      Para mim, nunca foi suficiente aquela ideia de relacionamento como duas pessoas vivendo sob um mesmo teto, mas não dividindo quase nada, sem trocar experiências, sem aprender, crescer juntos... e não há crescimento sem entrega, sem uma verdadeira abertura, sem AMOR, carambolas! E isso em qualquer tipo de relacionamento, diga-se de passagem!

      Enfim, eu e o Matheus também ficamos felizes de saber que "não estamos sozinhos no mundo" :). E nós também desejamos tudo de mais maravilhoso do mundo para vocês dois.

      PS. "Pandinha" É O APELIDO MAIS FOFO DO MUNDO!!! AI, OS PANDAREN SÃO TÃO FOFOS!!!!!!

      Excluir