quinta-feira, 24 de abril de 2014

Somewhere over the sea (the moon is shining)

Saudações, queridos leitores que ainda resistem bravamente à minha inconsistência! Sei que ando muito relapsa com o blog nesse mês, mas prometo que em breve terei muitas novidades boas. Eu ainda não posso contá-las, mas garanto que elas são legais.

Hoje, eu queria dividir com vocês uma canção (mais música, Liége?? XD). Nessa páscoa (Feliz Páscoa atrasado, pessoal!!), eu ganhei de meu amado Matheus/Odin um CD do Blackmore's Night (é, eu pedi para ele não me dar ovos de páscoa. A família já nos proporciona uma avalanche de chocolate, e eu ainda tenho que dar conta dos doces dele, que ele não come). Uma das músicas do CD me encantou e eu acabei me lembrando das minhas aulas de literatura. 

Uma das coisas que eu mais gostava de estudar nessa matéria era o período do trovadorismo português (e depois romantismo, alguém duvidava??). Isso se devia ao fato de que era um período literário medieval (eu sempre gostei de qualquer coisa que se relacionava ao medievo. Pirava até estudando feudalismo) e que tinha óbvia relação com a música. Me lembro até hoje das classificações das cantigas: cantigas de escárnio, cantigas de amor e cantigas de amigo. Eu, pequena pirralha, tinha como minhas favoritas as canções de amigo (ahá, pensaram que eu ia falar cantigas de amor, né? Não sou assim tão óbvia! Quer dizer... sou sim). 

É que as cantigas de amigo sempre tem um eu-lírico feminino, falando sobre o amado e muitas, muitas vezes lamentando sua ausência. Eu ficava sonhando acordada ao ler Ondas do mar de vigo. Vocês estão captando a criança estranha que eu era, certo?

Hoje compreendo que essa temática ainda me é muito cara. Eu tenho uma atração especial por histórias com personagens femininas lidando com o amor de várias formas, mas essa imagem melancólica da mulher que perdeu seu amado em circunstâncias trágicas me inspira muito. Sim, eu gosto de finais felizes, mas até lá podemos ter uma boa dose de ânsia romântica, não (essa fui eu tentando achar uma equivalência em português para a palavra "longing" nesse contexto)? Ai, ai.

Enfim, isso tudo só para trazer a vocês a bela "Somewhere Over The Sea (The Moon is Shining)". Ela tem tudo a ver com as duas histórias que estou escrevendo simultaneamente - O Despertar de Kathul e Coração de Areia. E, se for pensar bem, ela tem tudo a ver com praticamente qualquer coisa que eu escrevo (penso que sou uma autora repetitiva). E me lembrou Ondas do mar de vigo e Debaixo do Luar ♥.




Esse foi mais um post musical. Prometo me controlar daqui pra frente.

9 comentários:

  1. Esta é uma belíssima canção, e este CD é muito recomendado para quem gosta deste estilo mais "medieval" de música. Muito bom mesmo!

    ResponderExcluir
  2. Muito bonita a música!! *_* E inspiradora. Até comentei da postagem com o Raul dizendo que aqui tinha inspiração... Hehehe XD

    Sobre a literatura, confesso que eu não me dava muito bem nessa matéria na faculdade. Tinha extrema dificuldade em guardar as características de cada período. Aliás, ainda tenho XD Porém, o trovadorismo é o que mais se fixou na minha mente, pois vim a estudá-lo novamente para poder iniciar os primeiros rascunhos de um outro material (só não sei quando vou terminá-lo XD outro está antes na fila)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É linda. não é? E muito inspiradora!

      Literatura sempre foi minha matéria favorita na escola e na faculdade também, Gisele, mas eu me esqueci de muita coisa. Mas que legal que você estudou o trovadorismo para escrever alguma coisa! Agora fiquei curiosa!!

      Excluir
    2. Criança estranha nada U_U
      pare com isso ahuehushuhesa
      Se for assim então, todos eramos "estranhos" quando criança XD

      Eu adorei a música *-*
      me lembrou muito aqueles festivais de música celta!
      E aquele solo de guitarra no meio é sublime!! Vou estudar ><

      As aulas de literatura que eu tive eram bem fracas viu =/
      sai do ensino médio faz alguns anos, mas o período histórico que mais me marcou foi o Classicismo, que veio antes do Romantismo <3 (veio antes né? XD)

      Falando pelo sentido mais musical, foi no Classicismo que a turma começou a fazer uma música de forma mais organizada, com uma melodia cantada, que gruda na cabeça... vinha o famoso "Tema musical" e é isso que eu gosto de ouvir XD
      Depois vem o Romantismo, o povo começa a fazer canções mais expressivas e lindas, e aí já era, como diz o povão XDDDDD

      Agradecido á Gisele por me mandar este link, e á você Liége, por postar essa música!!
      Se me permitir, seguirei esse naipe para construir o restante das música da OST de O Enigma da Lua *--*

      Excluir
    3. Creio que o Classicismo veio sim antes do Romantismo, Raul? Não é aquele período em que houve uma valorização da tradição greco-romana (e dá-lhe estudar Camões...)? Posso estar enganada, mas acho que é isso mesmo. A música do romantismo é mesmo muito linda... Beethoven era dessa época ♥ (quer dizer, foi o que eu aprendi, pelo menos!).

      Ah, ser estranho é legal também XD! Hahaha! É que meço pelos meus aluninhos, nenhum deles está interessado em Ondas do Mar de Vigo com 11 anos de idade, hahaha! Tô brincando, eu nem tenho oportunidade de falar muito sobre literatura com eles:(.

      EU PERMITO!!!! Pode seguir esse naipe sim, Raul, VAI FICAR TUDO LINDO!!!

      Excluir
    4. É uma história baseada no livro O Dia do Curinga, nas questões do curinga ser o diferente e os naipes das cartas viverem lá a vidinha deles sempre do mesmo jeito. A isso, misturo as coisas do Trovadorismo, pois o personagem principal vai se encontrar com uma pessoa que vai inspirar muitas "cantigas de amor". Fora que eu queria meio que transformar essa história em aulas de Literatura, fazendo os personagens explicarem as coisas.

      Cheguei até a rascunhar algumas coisas. As últimas alterações feitas na história iriam transformá-la em capítulos em vídeo para o Youtube com as cenas ilustradas, mas com os personagens dublados e com músicas. Adivinha quem ia ficar encarregado das músicas? Hehehe

      Raul chegou a fazer a música de abertura dos episódios.

      Excluir
    5. Putz, que máximo, Gisele!! Vê se continua com esse projeto aí! Parece muito legal! E eu ainda preciso ler O Dia do Curinga.

      Já que pensou que bacana aulas assim? Olha, tenho aqui pra mim que seus alunos são muito sortudos, viu? Lembro do projeto de Dia das Bruxas que você fez... eu fico super triste com meu cronograma apertado com a matéria, quase nunca consigo fazer algo diferente, trabalhar com material apostilado é ruim nesse sentido. :(

      Excluir
  3. Por que se controlar? Eu gosto muito de posts musicais, até tenho colocado uns na página do Castelo no facebook. Adorei esta música, não conhecia o CD ainda... onde foi que o Matheus comprou?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai, eu também adoro posts musicais, Ana! E adoro quando os autores falam das músicas que os inspiram (é só ver o Kieran na capa de A Ilha dos Ossos e I'd do anything for love já começa a tocar...). Mas eu sou meio descontrolada, hehehe!! (ficou super legal a página do facebook, eu não tenho mas consigo visualizar!).

      O CD o Matheus achou por milagre nas Livrarias Porto (Livrarias Curitiba) aqui em Londrina, Ana. Dá para comprar pela internet, se você não achar, pelo menos na Saraiva tem! Não é super baratinho, mas para um CD que vem com DVD não é tão caro, e vale a pena, as músicas são lindas! Acho que você vai curtir muito.

      Excluir