domingo, 29 de março de 2015

TAG: Liebster Award



Saudações, pessoal! Hoje estou aqui para participar de uma blogagem coletiva! Quem me convidou foi a Karen Alvares, por meio do blog dela, o Papel e Palavras! Eu achei super legal e fiquei muito contente de ter sido indicada, então aqui estou. As regras dessa TAG são as seguintes: 


  • Escrever 11 fatos sobre você;
  • Responder as perguntas de quem te indicou a tag; 
  • Indicar de 11 a 20 blogs; 
  • Fazer 11 perguntas pra quem você indicar; 
  • Inserir no post uma imagem com o selo Liebster Award; 
  • Linkar de volta quem te indicou (que eu fiz ali em cima!). 


Então, vamos lá! Sou tagarela, então não é difícil. Aos 11 fatos sobre mim:

1. AMO comer. Sério. Eu realmente amo comer. E conversar com pessoas ao redor de uma mesa durante uma refeição é uma das minhas atividades favoritas (deve ser meu sangue italiano). Adoro doces, principalmente chocolate, mas a minha comida preferida é queijo (deve ser meu sangue italiano 2). Aliás, queijo + vinho + salame... perfeição.

2. Até os quinze, dezesseis anos, eu tinha certeza de que seria uma médica. No terceiro colegial, percebi o quanto admirava o que meus professores faziam e resolvi que era como eles que eu queria ser "quando crescesse" XD. Não me arrependo até hoje de ter feito Letras e seguido com essa vocação, ainda que manter o ânimo seja um desafio enorme algumas vezes. Já pensei em desistir, porque não é fácil. Mas o abraço de um aluno que seja me faz voltar atrás.

3. Falando nisso, trabalho, hoje, no mesmo colégio onde estudei por grande parte da minha vida. Muitas de minhas amigas e amigos de profissão já foram meus professores e tenho um imenso orgulho de trabalhar com eles. Acho que não sabem a dimensão da minha gratidão, porque é impossível colocar em palavras.

4. Quando pequena era fascinadíssima pelo Egito antigo e, antes de querer ser médica, eu quis muito ser arqueóloga. Tudo isso por conta do filme "A Múmia", que é um dos meus favoritos até hoje.



5. Falando em filmes, eu tenho muitos favoritos, mas, além da trilogia "O Senhor dos Anéis", tenho quatro deles que, por vários motivos, são meus favoritos de todos os tempos: "Willow - na terra da magia", "A Múmia" (como já tinha falado), "O Décimo Terceiro Guerreiro" e "A Vila". Desses, só não assisti Willow no cinema.



6. Adoro música clássica e ópera. Sou louca pela ópera "Carmina Burana", do Carl Orff, e também por "As Bodas de Fígaro" e "O Barbeiro de Sevilha", do Mozart. Mas meu compositor clássico favorito é Beethoven.

Huahahaha, gente! Eu também adoro metal \o/
7. Falando em música, quando era menor fiz aulas de violino e participei do coral infanto-juvenil da minha primeira escola, que era bem bom. Nós fazíamos cantatas de natal nas janelas do colégio todo final de ano e, uma vez, eu e outra menina fomos escolhidas para fazer um solo abrindo a cantata (eu tinha sete!). Foi muito emocionante! Nunca vou me esquecer dessas cantatas, que estão entre minhas melhores memórias de infância. Minha irmã também cantava no mesmo coral e, uma vez, participamos da cantata eu, ela, meu pai e minha mãe, todos na mesma janela. Nos sentimos a própria família Von Trapp.



8. Amo cantar. Se tivesse mais potência vocal e pudesse fazer aulas de canto e melhorar minha técnica, juro que tentaria ser cantora - mas queria ser cantora lírica (HAHAHAHAHA, doce sonho!). Não tem instrumento musical que eu ache mais lindo do que a voz humana.

9. Não como arroz. É. Eu sei. Podem me julgar. Paradoxalmente, meu marido diz que meu arroz é o melhor que ele já comeu.

10. Gostaria de ter um filho. Se tiver um menino ele se chamará Miguel. Se for menina, será Lenora.

11. Aos sete anos, fiz uma cirurgia para corrigir minha orelha de abano, que minha mãe conseguiu pelo hospital universitário. Minhas orelhas eram muito, muito abertas! No hospital, eu convivi por três dias com várias crianças e nunca me esqueci de nenhuma delas, embora não me lembre de seus nomes. Todas continuaram lá depois que eu saí, enfrentando problemas sérios. Mesmo sendo bem nova, aquilo me marcou e eu nunca me esqueci de como elas continuavam sendo crianças: gostavam de histórias, de brincar, de sorrir. Eu ainda me pego desejando que elas estejam bem.

Agora, vamos responder as perguntas da Karen, que foram super legais!

1. O livro que transformou sua vida.

Bem, foi "O Senhor dos Anéis". Além desse livro ter sido o principal incentivador para que eu escrevesse, foi por causa dele que comecei a jogar RPG. No RPG, conheci meu marido e amigos que tenho até hoje. Então, posso dizer que ele me trouxe as coisas que me fazem mais feliz na vida.

2. O filme que mudou sua maneira de ver o mundo.

Acho que um dos filmes que mais mexeu comigo nos últimos tempos foi "As Aventuras de Pi". Na época, me senti muito ligada ao personagem principal por estar enfrentando questões parecidas, ainda que não na mesma situação. Até hoje repito para mim mesma que "a fé é uma casa de muitos quartos, com muito espaço para a dúvida". Quem dera o mundo fosse tão tolerante e aberto como Pi Patel.

3. A música que faz parte da sua trilha sonora.

Never-ending road, da Loreena Mckennitt. Foi a "música-tema" do meu casamento e descreve aquilo que eu espero da vida.

4. Defina saudade.

O sentimento mais inevitável de todos. Aquilo que dói, mas ainda assim faz sorrir. O choro mais sofrido e inconsolável. A palavra mais bonita do português.

5. Se você voltasse no tempo, qual cena visitaria na sua vida?

Tem muitas cenas que gostaria de revisitar, difícil escolher uma só. Tenho curiosidade de ver o meu próprio nascimento, hahaha. Mas, no momento, acho que visitaria um dia em que estava assistindo TV com a minha vó quando era pequena. Nós nos divertíamos muito assistindo Sílvio Santos XD. Daí eu poderia matar as saudades dela. 

6. O lugar onde está o seu coração.

Ao lado do meu marido, onde quer que ele esteja.

7. Viagem da sua vida.

A que fizemos, eu e o marido, para Gramado e Canela, em 2013. Foi tão boa que temos vontade de morar por aquelas bandas até hoje. Visitamos vinícolas, andamos de pedalinho no Lago Negro, jantamos fondue, fomos à fábricas de chocolate... e a pousada era maravilhosa e tinha cheiro de bolo quentinho o tempo todo. Que lugar maravilhoso... sinto muita saudade dessa viagem. 

 8. Um autor que conheceu há pouco tempo, mas adorou e quer continuar a ler suas obras.

Também é difícil escolher um só :D. Escolhi dois: Stephen King e Tahir Shah. Adorei tudo o que li deles e quero continuar devorando suas obras! 

9. Café ou chá? 

Amo os dois, mas acho que fico com café. 

10. Qual o seu Doctor? (se não assiste Doctor Who, responda qual o seu personagem de série de TV favorito).

Nunca assisti Doctor Who (um dia assisto, gente, calma!), então vou falar do meu personagem favorito no momento. Quem lê o blog regularmente até já deve saber quem é. Fazia tempo que não gostava tanto de um personagem de filme ou série como eu gosto do Athelstan, o monge cristão/pagão relutante da série Vikings. Acho que é porque comecei a assistir essa série sem grandes expectativas. Achava que encontraria algo no estilo de Game of Thrones, só que com guerreiros escandinavos, e estava decidida a não me apegar a nada ou ninguém, só ia observar XD. Daí tinha o Athelstan, o monge, o clérigo de D&D no meio dos bárbaros. E tinha a interação do Athelstan com seus captores. E a relação do Athelstan com os filhos do Ragnar (ele e a Gyda ♥). E a confusão do Athelstan ao ver os costumes pagãos e o conflito interno com a sua fé, que é um assunto que muito me interessa. E a bondade do Athelstan em um mundo tão duro e ele tentando sobreviver e se virar. E daí ferrou, já estava apegada. Droga!  

P.S: eu preferia ele como monge, mas ele "viking" também foi legal. 

Minha reação quando me apego a um personagem que tem chances enormes de bater as botas em algum momento. 

11.Se pudesse jogar tudo para o alto e viver seu sonho… o que faria?

Mas sabe que acho que já vivo meu maior sonho, que é construir uma família com a pessoa que eu amo? Pensei nisso porque quando vi o "jogar tudo para o alto" na frase, senti que não tinha nada que eu realmente quisesse jogar para o alto. Tá, talvez pudesse mudar tudo profissionalmente falando e focar na carreira de escritora. Mas só se o cenário fosse outro, porque confesso que não ando muito animada. É uma fase, eu acho, mas escrever por enquanto vai ser só por prazer mesmo. Minhas ambições andam muito modestas nessa área. Só quero conseguir terminar as coisas que estou fazendo decentemente, sem estragar minhas histórias! Amém! Torçam por mim! 

Aaaah, mas claro que eu também queria viajar pelo mundo em um ano sabático. Eu faria isso amanhã. Acho que pode contar como jogar tudo para o alto (adeus, obrigações!), hahahaha!

***

É isso! Agora, blogs que eu indico? Sinceramente, acho que não tenho 11, e muitos já foram indicados nas postagens dessa TAG de outros amigos! Então, deixo aberto para quem quiser fazer! Lá vão minhas 11 perguntas:

1. Se pudesse escolher ser um personagem de livro, série ou filme, quem seria?
2. O que faz você não gostar de uma história?
3. Você gosta de romance em histórias? Por quê?
4. Que livro você mais detestou ter lido?
5. Que filme você odiou ter assistido?
6. Gosta de animes/mangás? Algum favorito?
7. Qual o melhor vilão que você já viu em uma história?
8. Se pudesse fazer uma entrevista com qualquer pessoa, viva ou morta, do nosso mundo, quem escolheria? Por quê?
9. Se pudesse conhecer e se tornar amigo de um escritor, qualquer um, qual seria?
10. Gatos ou cachorros?
11. Se você pudesse escolher qualquer época ou sociedade para viver, qual escolheria?

É isso, gente! Se quiserem brincar e responder as questões nos comentários também, fiquem à vontade!
  

segunda-feira, 9 de março de 2015

Especial dia da mulher: personagens femininas

Saudações, meus queridos leitores! Hoje é o dia internacional da mulher e pensei em uma porção de postagens que gostaria de fazer, mas nada me pareceu mais coerente do que trazer para o blog um pequeno apanhado das minhas personagens femininas favoritas. Achei que não havia maneira melhor de homenagear as leitoras que passam por aqui e de relembrar as mulheres inesquecíveis que encontrei entre páginas de livros e telas de cinema e televisão. 

Aqui não entrarão, como já deu para perceber, apenas personagens saídas da literatura. Vocês também notarão que deixarei de fora algumas personagens que já comentei por aqui em outras postagens (como Lúthien, Éowyn, Arwen, etc... já ficou claro minha admiração pelo universo e os personagens de SDA, né? Só não quero soar repetitiva, mas saibam que elas sempre estarão entre minhas preferidas). Procurei contemplar personagens que tenham me marcado mais recentemente e que, de certa forma, têm refletido minha fase de vida e o meu próprio amadurecimento como pessoa. 

Quer dizer, ando entrando em novas fases, como pessoa, profissional, esposa, etc. Isso inclui a Liége escritora e leitora/espectadora também. Então, vamos lá! Sem ordem de preferência, aqui vão  algumas personagens femininas que me marcaram e inspiraram recentemente. 

Lagertha - Vikings

Uma das principais personagens da série Vikings, produzida pelo History Channel, Lagertha é a personagem feminina guerreira que eu sempre quis ver em uma série/filme (nas animações já tenho a Mulan XD). Guerreira, mãe, esposa, Lagertha é uma pessoa de verdade, com sentimentos, altos e baixos e uma personalidade palpável. Algo que me incomoda muito em supostas "personagens femininas fortes" é como muitas vezes elas me parecem pouco desenvolvidas ou forçadas - como se bastasse colocar uma mulher segurando uma espada, trajando uma armadura e chutando bundas para deixar a moça um ícone "bad ass". Não, não é assim. Nós queremos mulheres verdadeiras, mulheres complexas e multi-facetadas como qualquer ser humano. 

Vale aqui elogiar a interpretação de Katheryn Winnick, que confere uma naturalidade e uma altivez absurdas à personagem. Impossível não admirar a força de Lagertha (SPOILER) quando ela, por exemplo, deixa Ragnar mesmo o amando porque ele feriu sua dignidade, ou então quando ela "enterra" a própria filha (FIM DO SPOILER).


All hail Lagertha XD, uma mulher guerreira em vários sentidos, que tem dúvidas e problemas como todas e todos nós.

(P.S - Se a Lagertha é muito legal, em Porunn - a moça por quem Bjorn se apaixona - nós temos um exemplo - na minha opinião - dessa coisa "forçada" e pouco desenvolvidade que eu falei. Realmente não curto a personagem e espero que ela não fique muito tempo na série...). 

Marianne Dashwood - Razão e Sensibilidade

De todas as heroínas de Jane Austen, Marianne é a minha favorita, e olha que eu amo a Elizabeth Bennet. O que eu mais gosto em Marianne é que ela realmente enfia o pé na jaca. Ela não só faz erros de julgamento, como a Elizabeth Bennet. Ela é muito mais passional e impulsiva e não sabe amar pela metade. Portanto, ela comete muitos - muitos - erros e chega a ser egoísta. Mas o amor dela pelos outros é tão grande que é por eles que ela volta a si e aprende e evolui. 

Eu me identifico de certa forma com essa personagem, por também ser um tanto passional em relação ao que eu acredito e em relação às pessoas que eu amo. E eu também tive uma história de amor parecida com a da Marianne e fiz muita besteira antes de finalmente parar de bater a cabeça e ver as coisas direito. Mas eu aprendi por amor, e por amor eu continuo nessa de tentar melhorar a cada dia. É por essa história que nós duas compartilhamos que eu amo a Marianne e seu final feliz arduamente conquistado com o Coronel Brandon. 

Minha Marianne favorita, a da versão de 2008 da BBC
Condessa de Grantham (Violet Crawley) - Downton Abbey 

Sim, eu amo a Anna de Downton Abbey, mas ando tão aborrecida com os rumos da história do casal Bates... o enredo deles tem sido uma eterna repetição sem graça de sofrimento e problemas com a polícia. Pô, Julian Fellowes! Faz favor de escrever uma coisa mais legal para os dois!

Enfim, trouxe aqui a Violet (interpretada pela sempre ótima Maggie Smith) porque ela é uma personagem extremamente interessante, engraçada e uma verdadeira fortaleza do jeito mais sutil possível. Obviamente ela é uma matriarca de seu tempo, cheia de visões inadequadas para os dias de hoje e preconceitos sociais, mas ainda assim a gente não consegue ficar sem gostar dela. Suas falas são pérolas e os momentos mais ternos ou emocionais com ela (que são raros) sempre conseguem me deixar de olhos marejados. Além disso, eu adoro a amizade e a dinâmica de relacionamento entre Violet e sua prima Isobel Crawley, que tem pensamentos e atitudes muito mais progressistas e uma bondade infinita. São duas personagens opostas que eu adoro e que trazem para a TV uma história de amizade feminina muito bonita, sem picuinhas e intrigas.  

Violet e Isobel: uma amizade inusitada, divertida e emocionante. 
Violet e suas falas espirituosas. 
Esmeralda - O Corcunda de Notre Dame (animação)

Todo mundo que passa por aqui sabe que eu amo muitas personagens da Disney - Bela, Mulan, Pocahontas, Rapunzel - mas eu nunca falei dessa moça aqui. Eu simplesmente ADORO a Esmeralda. Ela tem uma das características que eu mais admiro nas pessoas: compaixão. Esmeralda não teme o diferente, protege os menos favorecidos e sabe o que é ser discriminada e desprezada por simplesmente existir. Toda a coragem que ela tem vem do fato de que ela quer um mundo mais justo para todo mundo, e não só para ela. Isso, para mim, é muito bonito. 

Adoro a cena em que ela está na igreja e todos ao redor dela estão pedindo riqueza, reconhecimento, fama, etc. Esmeralda vai lá e pede por outros, pois argumenta que ela até sabe se virar, mas tem gente que precisa muito mais de ajuda. Eis aí uma personagem que é a personificação do conceito de alteridade. Esmeralda, você é 10, moça. 


Katniss Everdeen - Jogos Vorazes

A Katniss é uma personagem incrível, complexa, bem feita, etc, etc. O que ela faz pela irmã no início de Jogos Vorazes sempre me emocionou muito e fico super feliz ao ver uma protagonista feminina tão bem construída. Gosto do fato de ela ser extremamente real e coerente: Katniss luta, sabe se virar sozinha, e todas aquelas coisas que fazem com que as pessoas digam que ela é uma "personagem feminina forte". Mas ela tem uma dificuldade absurda em lidar com seus sentimentos e tem um traquejo social perto do 0. Maravilhoso o contraste entre ela e Peeta - e eu inclusive me enxergo e me identifico muito mais com ele do que com ela, apesar de gostar muito dos dois. E eu amo o romance deles ♥. 


Adoro o fato da Katniss demonstrar inseguranças, fragilidades, incertezas, principalmente por conta da situação em que ela se encontra. Detesto ver qualquer personagem (homem ou mulher) passando incólume por coisas terríveis, sem precisar de nada ou ninguém e sem ficar marcado. Me passa uma sensação de falsidade danada e muitas histórias cometem essa pataquada.

Anna de Bryke - O Castelo das Águias

Fechando com uma personagem nacional e muito querida! A Anna de Bryke, dos livros O Castelo das Águias e A Ilha dos Ossos (veja o blog da Ana Lúcia Merege, a autora, aqui), é uma personagem tão real e bacana que é quase como se ela fosse uma amiga próxima, uma vizinha. Anna é uma adolescente-quase-mulher tentando se adaptar ao novo trabalho, pelo qual é apaixonada, e lidando com seu primeiro amor (no primeiro livro. Depois ela está vivendo uma aventura e se saindo muito bem do seu próprio jeito). É uma personagem real, com seus pontos fortes e fracos, dúvidas e (in)certezas. Gosto muito dela porque é uma personagem que consegue conquistar seu lugar sem nunca ser agressiva, sempre com muito diálogo, paciência e astúcia também (e nem sempre ela consegue as coisas de primeira, fato evidenciado por seu conflito com uma personagem, a Thalia. E eu adorei isso, porque na vida é exatamente dessa forma!). Na boa? Admiro demais pessoas assim. É fácil se impor usando "força bruta", medo, coerção. Anna com certeza sabe escolher os melhores - e muitas vezes mais difíceis - caminhos. E vivencia de coração aberto todos os aspectos e papeis de sua vida (inclusive sua história de amor ♥). 

Anna no traço de Allana Dilene. 


Por hoje é só, gente! Olha, faltou muita gente aqui, inclusive personagens de anime/mangá, mas a lista já estava longa demais. Convido vocês a falarem das suas personagens favoritas nos comentários!