sábado, 6 de junho de 2015

I will always return

Aqui estamos novamente, vivendo mais um dia 6 de junho. Já está virando uma tradição minha fazer um post comemorativo, porque motivos existem muitos. Hoje faz 35 anos que o Matheus nasceu :). Meu companheiro, meu amigo, meu marido, meu mestre de RPG favorito, a pessoa que deu asas a todos os meus sonhos. 

Dia desses, estávamos assistindo um desenho velhinho - Spirit, o corcel indomável - e eu achei a música desse ano. É, porque todo ano nosso relacionamento se transforma - embora ainda seja o mesmo, essencialmente - e parece que a cada vez eu encontro uma mensagem nova, uma nova forma de enxergar aquilo que nós compartilhamos. 

Estive frequentando um grupo de estudos budista e o nosso "facilitador" (esse é o nome do rapaz que conduz as discussões) nos explicou sobre a impermanência das coisas. Ele nos passou aquela lição que todos nós já aprendemos, independentemente de qualquer crença: as coisas mudam, se transformam. Nada é para sempre. 

Antes, quando ouvia isso, eu chegava a ficar incomodada. Eu sempre quis um relacionamento que durasse para sempre. Eu escrevo sobre amores infinitos e amizades eternas, afinal, porque isso me toca. 

Mas finalmente, aos meus 27 anos, eu percebi que mesmo aquilo que dura muito em nossas vidas muda. Mudamos o tempo todo. As circunstâncias nunca são iguais. Então, somos impermanentes mesmo. E o melhor de tudo isso é que a gente se apaixona cada vez mais pelas coisas e pessoas em todas as suas facetas. Outro dia mesmo, estava observando meu marido com a nossa nova sobrinha no colo e me apaixonei pelo olhar que ele tinha enquanto brincava com ela. 

E hoje, eu li um "livrinho" que nossa sobrinha mais velha (filhota da minha mana) escreveu de aniversário para ele. Era uma historinha em que ele era uma criança. No final, ela terminou assim: 

"Matheus, quando cresceu, ficou: mais bonito, mais gentil, mais generoso e mais tudo que você pode imaginar. Isso é verdade!". 

Não poderia concordar mais com você, Stella, minha querida. Você resumiu muito bem as coisas. 

Feliz aniversário, meu amor. Eu sempre voltarei para você, de todas as minhas viagens, as que eu faço dentro e fora de mim. 

2 comentários:

  1. Muito obrigado, minha amada esposa. Este foi o presente mais bonito que recebi.

    É verdade que nada dura imutavelmente para sempre, mas aquilo que é importante e vale à pena sempre está conosco. Mudando, se adaptando e evoluindo, mas no "fim", sempre permanece conosco.

    Te amo muito, minha querida. Muito obrigado por estar ao meu lado.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Morri de amor ♥ Parabéns, meu querido. Que bom que gostou do meu textinho. É de coração mesmo.

      Excluir