segunda-feira, 12 de setembro de 2016

Promoção na Amazon e o destino de "O Enigma da Lua"

Saudações, pessoal, tudo bem?

É, eu sei, não passo aqui há tempos. Não há outra desculpa que não seja o desânimo e o trabalho, é claro. Mas hoje tenho mensagens importantes a passar, portanto, achei que valia a pena tirar a poeira do blog. 

Bem, primeiramente: pela primeira vez, meus livrinhos entraram em uma promoção da Amazon! Pois é. A Centésima Vida e O Círculo dos Sete, primeiros livros da série O Enigma da Lua, estão apenas R$ 1,99. Se você ainda não conhece e quer dar uma chance, é uma boa hora de fazê-lo. 

Na verdade, é a melhor hora para isso, e eu explico agora o porquê. 

Depois de MUITO pensar e tentar separar realidade X autoestima capenga/negatividade, tomei uma decisão que, creio eu, me deixará mais em paz para trabalhar com a minha escrita daqui para frente. Vamos aos fatos: 

Eu amo minha primeira história. Ela foi o início de tudo e me trouxe tantas, tantas coisas boas que eu nem tenho como enumerá-las. Porém, eu não amo a escrita que a contou, principalmente em "A Centésima Vida". Eu simplesmente SEI que eu posso melhorar as coisas, mas por todo esse tempo eu me convenci de que já havia lançado, de que o "estrago estava feito", portanto, o melhor era deixar como estava. 

(Com isso, eu não quero menosprezar quem já leu e curtiu minha história. Isso não tem nada a ver com os leitores, obviamente, e sim com o meu jeito de ver e lidar com o que eu faço). 

Eu me lembro que já postei aqui que reformularia meu primeiro livro, e muitos me disseram que gostavam dele e não havia necessidade disso. Eu agradeço do fundo do meu coração, porque sei que era verdade o que diziam, e sei que, sem esse tipo de apoio, não teria chegado ao Despertar de Kathul. Vocês fazem muita diferença. Porém, pessoal, eu continuo com aquela pulguinha me mordendo até hoje, e simplesmente não consigo - não consigo mesmo - mais indicar meus livros por aí. Não tenho confiança, não tenho vontade, não tenho energia XD. Por conta da minha escrita, eu não consigo acreditar neles, por mais que outros acreditem. 

Bem. Aí chegamos a outro ponto. As (1d4-1) pessoas que curtiram e acreditaram nesta história já a leram! Vocês comentaram, vibraram, torceram e me fizeram muito feliz. Ultimamente (desde o lançamento do último livro), eu não tenho vendido absolutamente nada na Amazon e muito menos no Clube de Autores. De vez em quando alguém me pede os PDFs por e-mail, mas é bem de vez em quando mesmo. Portanto, acho que é uma boa hora para tirar os livros de cena, deixá-los descansar e depois voltar com  exatamente a mesma história, mas com uma escrita que me deixe um pouco mais em paz, quem sabe. 

Escrever é um hobby (para mim)... mas também é uma profissão. Há muita gente fazendo cursos, se especializando, pagando revisão, diagramação, lutando com financiamento coletivo, caçando editora séria... eu mesma venho tentando fazer isso, dentro dos meus limites. Me dói que alguém pegue meu primeiro livro e desista de tudo que eu vier a fazer por conta de uma escrita mais amadora. E me dói que alguém diga que ninguém em terras nacionais escreva bem por conta de algumas más experiências. Por conta, quem sabe, das palavras mal escolhidas e da narrativa truncada de uma tal Liége B. Toledo (exemplo fictício, mas que pode muito bem acontecer!).

Talvez isso soe como mimimi, mas a verdade é que eu venho tentando resolver as coisas com ações práticas, e creio que esta é a única forma de sanar o meu incômodo e renovar minha vontade de divulgar o que eu faço. Durante setembro, O Enigma da Lua ainda estará disponível normalmente, mas depois, irei retirar os livros da Amazon e do Clube. Não eternamente, é claro! Mas desejo, de coração, fazer novas edições no futuro, pelo menos dos dois primeiros. Os livros merecem este carinho, porque eu gosto muito deles e quero que eles sejam o melhor que eu posso fazer. 

"Ah, Liége, então você vai parar de escrever por enquanto?" Não, nada disso. Continuo firme e forte com Sombra e Sol lá no wattpad que, embora não seja perfeita, é uma obra mais próxima daquilo que eu considero satisfatório para as minhas habilidades atuais (em termos de escrita - as histórias continuam cheias de romance, aventura, elfos e tudo aquilo que eu não vivo sem). Ah, e para quem quiser, deixarei "O Despertar de Kathul" de graça na Amazon na semana que vem. Mas depois falamos sobre isso :). 

Bom, é isso aí. Tentei resumir meus motivos e espero que tenha conseguido ser clara. Eu agradeço a quem chegou até aqui comigo e perdoou todas as falhinhas da minha escrita porque, como eu, amava/gostava da história e dos personagens. Vocês são poucos, mas são demais, e me animam a continuar. 

Um abraço e beijo no coração!